Estreias do cinema brasileiro – 14 de junho

Nesta quinta (14/06) tem as #EstreiasdoCinema! Quatro produções entram em cartaz e tem opção para todos os gostos: romance, drama, comédia e suspense! Olha só:

talvez-uma-historia-de-amor-bode-na-sala

talvez-uma-histora-de-amorTALVEZ UMA HISTÓRIA DE AMOR
Direção: Rodrigo Bernardo
Gênero: Romance
Sinopse: Quando chega em casa, depois de mais um dia corriqueiro no trabalho, Virgílio (Mateus Solano) liga a secretária eletrônica e ouve um recado perturbador. É uma mensagem de Clara (Thaila Ayala), comunicando o término do relacionamento dos dois. Virgílio, contudo, não faz a menor ideia de quem é Clara. Perturbado devido ao seu jeito metódico e controlador, ele não se lembra de ter se relacionado com ninguém, mas todos ao seu redor pareciam saber do relacionamento dos dois, perguntando como ele está se sentindo com o término. Agora, ele precisa encontrar essa mulher misteriosa.

 

O elenco traz gratas surpresas entre as participações. Exemplo do comediante Marco Luque, que mostra outras possibilidades de interpretação, em uma versão totalmente diferente dos esquetes apresentados por ele. (Metropoles)

 

e-97-era-assimEM 97 ERA ASSIM
Direção: Zeca Brito
Gênero: Comédia
Sinopse: Quatro garotos de 15 anos só pensam em uma coisa: perder a virgindade. Sem dinheiro para contratarem uma prostituta, os meninos fazem tudo para conseguirem economizar uma grana, enquanto encaram os compromissos do colégio e as tensões da adolescência. Mas, nessa jornada, o que eles realmente vão descobrir é o valor da verdadeira amizade.

 

‘Em 97 Era Assim’ consegue nos divertir com as situações cômicas que um jovem passa na tentativa de perder a virgindade e mostra um retrato fiel e nostálgico do sacana anos 90. Porém, acima de tudo, é um filme nacional bem realizado, dedicado e que não fica para trás quando o assunto é mostrar um relato honesto da complicada e curiosa adolescência masculina. (CinePop)

 

amores-de-chumboAMORES DE CHUMBO
Direção: Tuca Siqueira
Gênero: Drama
Sinopse: Um misterioso triângulo amoroso do passado ressurge anos depois. Miguel (Aderbal Freire Filho) e Lúcia (Augusta Ferraz) estão prestes a comemorar seu aniversário de 40 anos de casamento, mas a chegada de Maria Eugênia (Juliana Carneiro da Cunha) acaba atrapalhando os planos do casal, já que junto com seu retorno, voltam também as memórias dos amores vividos entre Miguel e Maria. Além dos horrores dos anos de chumbo, período da ditadura militar no Brasil.

 

História humana e muito sensível, Amores de Chumbo é um exemplar da nossa cinematografia que foge do lugar comum. (Papo de Cinema)

 

o-no-do-diaboO NÓ DO DIABO
Direção: Ramon Porto Mota, Gabriel Martins, Ian Abé e Jhesus Tribuzi.
Gênero: Suspense / Terror
Sinopse: Há dois séculos atrás, no período da escravidão, uma fazenda canavieira era palco de horrores. Anos depois, o passado cruel permanece marcado nas paredes do local, mesmo que ninguém perceba. Eventos estranhos começam a se desenvolver e a morte torna-se evidente. Cinco contos de horror ilustram a narrativa.

 

Bem filmado e interpretado, O Nó do Diabo acerta em sua concepção mais geral – o Brasil visto como um filme de terror. (Estadão)

 

Fonte: Adorocinema