Cosmovisão africana do corpo como templo religioso é tema de ‘Sankofa’ do Prime Box Brazil

4º episódio de Sankofa – A África que Te Habita vai ao ar nesta sexta-feira, dia 22, às 20h30, no canal de TV por assinatura Prime Box Brazil

 

O quarto episódio da série de TV Sankofa – A África que Te Habita debate a visão africana sobre corpo e mente humana, com contextualização histórica do sociólogo e professor acadêmico Muniz Sodré. O programa, que é estruturado na identidade cultural do Guiné-Bissau, vai ao ar nesta sexta-feira, dia 22, às 20h30, pelo canal de TV por assinatura Prime Box Brazil.

Contrapondo-se à dualidade europeia, a cosmovisão africanista não separa os dois elementos. Sodré acrescenta que, de modo geral, o corpo é sustentado por uma força capaz de realizar coisas, o que baianos e iorubás chamam de Axé. “Uma coisa que o corpo tem, que se acumula, se conquista na relação dos mais velhos com os mais novos, que depende de caráter, de rituais em terreiros”, define Muniz.

A capoeira é uma das manifestações da religiosidade do corpo. No episódio, capoeiristas da Bahia mostram a evolução enquanto manifestação cultural no Brasil. Em Guiné-Bissau, a série registra crianças fazendo movimentos acrobáticos parecidos com a capoeira no porto de Cacheu. 

Estruturada em 10 episódios, Sankofa – A África que Te Habita acompanha expedição do fotógrafo brasileiro César Fraga e do historiador Maurício de Barros Castro por nove países africanos rotas da escravidão, em busca da memória ancestral. A série é assinada pela FBL Criação e Produção, dirigida por Rozane Braga, roteirizada por Zil Ribas e com fábulas mitológicas narradas pela atriz Zezé Motta.